domingo, 13 de junho de 2010

Divisão regional do Brasil

6ª série - prof. Darcio Vasques

Brasil Colônia

O Brasil é um país que possui grande extensão territorial (8.514.876 Km2), sendo considerado um país continental. Essa grande área já passou por diversas divisões administrativas. O Tratado de Tordesilhas (1494) foi o primeiro responsável por uma divisão no território que hoje corresponde ao Brasil, na qual a porção leste ficou sob domínio de Portugal e a porção oeste pertencendo à Espanha.

Outra divisão ocorreu com as Capitanias Hereditárias (1534), que consistiu na fragmentação do território brasileiro em quinze faixas de terra. Numa alternativa de administração territorial, o império português disponibilizou a algum membro da corte que fosse de confiança do Rei, uma das capitanias. Os donatários deveriam governar e promover o desenvolvimento da capitania na qual se tornasse responsável.

Brasil República

O território do Brasil já passou por diversas divisões regionais. A primeira proposta de regionalização foi realizada em 1913, e depois dela outras propostas surgiram, tentando adaptar a divisão regional às características econômicas, culturais, físicas e sociais dos Estados. A regionalização atual é de 1970, adaptada em 1990, em razão das alterações da Constituição de 1988. O órgão responsável pela divisão regional do Brasil é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com as mudanças realizadas, ficou definida a divisão brasileira que permanece até os dias atuais. O Estado do Tocantins foi criado após o desmembramento do norte de Goiás e incorporado à região Norte; Roraima, Amapá e Rondônia tornaram-se estados; Fernando de Noronha deixou de ser federal e foi incorporado ao estado de Pernambuco.

Atualmente, o Brasil tem 26 estados e um Distrito Federal distribuídos em cinco grandes regiões.

Para fazer parte de uma mesma região os estados precisam apresentar características comuns.

Na região Norte, Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará e Tocantins têm em comum o fato de serem, em sua maior parte, cobertos pela Floresta Amazônica. Grande parte da população vive na beira de rios e a atividade econômica que predomina é a extração vegetal e de minerais, como o ferro, a bauxita e o ouro.

Os estados da região Sudeste - Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo - são os que mais geram riquezas para o país, reunindo a maior população e produção industrial.

Na região Centro-Oeste, a vegetação predominante é o cerrado, que está sendo ocupado por plantações de soja e pela criação de gado.

Na região Nordeste, o clima que predomina no interior é o semi-árido, embora no litoral, onde as principais atividades econômicas são o cultivo de cana-de-açúcar e de cacau, o clima seja mais úmido.

Na região Sul - que apresenta o clima mais frio do país -, destaca-se o cultivo de frutas, como uva, maçã e pêssego, além da criação de suínos e de aves.

No futuro, devem ocorrer novas mudanças na divisão regional do Brasil. Afinal, por influência do homem, o país está em constante transformação!


DADOS PRINCIPAIS

ÁREA: 8.514.215,3
CAPITAL: Brasília
POPULAÇÃO: 192 milhões (2010)
- Sudeste (77,8 milhões), Nordeste (51,5 milhões), Sul (26,7 milhões), Norte (14,6 milhões).
QUANTIDADE DE MUNICÍPIOS: 5.435
MOEDA: Real ( R$ )
NOME OFICIAL: República Federativa do Brasil
NACIONALIDADE: brasileira
DATAS NACIONAIS: 7 de setembro (Dia da Independência ) e 15 de Novembro ( Proclamação da República )

GEOGRAFIA DO BRASIL:

LOCALIZAÇÃO: leste da América do Sul
FUSO HORÁRIO: horário de Brasília (oficial)
CLIMA: equatorial, tropical, tropical de altitude, tropical atlântico, subtropical e semi-árido
COMPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA: Pardos: 42,6%, Brancos: 49,7%, Negros: 6,9%, Indígenas: 0,3%, Amarelos: 0,5% (Fonte: PNAD 2006).
IDIOMAS: português (oficial)
RELIGIÃO: cristianismo (católicos 71%, outros 10%), espiritismo, judaísmo, cultos afro-brasileiros.
DENSIDADE DEMOGRÁFICA: 22 hab./km2
CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO: 1,38% ao ano (1991 a 1996).
TAXA DE ANALFABETISMO: 11,1% (2007).
RENDA PER CAPITA: R$ 16.414,00 (ano de 2009).
IDH (Índice de Desenvolvimento Humano): 0,813 (referente ao ano de 2007)

ECONOMIA BRASILEIRA:

Produtos Agrícolas: algodão, arroz, café, cana-de-açúcar, laranja, soja.
Pecuária: Bovinos, Eqüinos, Muares, Caprinos, Asinino, Bubalino, Suínos, Ovinos, Aves, Coelhos.
Mineração: bauxita, ferro, manganês, ouro e petróleo.
Indústria: de transformação, de bens de consumo e bens duráveis.
PIB (Produto Interno Bruto): 3,143 trilhões de reais (ano de 2009)
Crescimento do PIB em 2009: - 0,2%

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário